As tragédias deste país sem lei

 

Mais uma vez a selvageria de assassinos sanguinários se abateram sobre brasileiros comprometidos com justiça social e  a defesa dos direitos de cada cidadão, da cidadania e da justiça.

A execução de MARIELE  FRANCO,vereadora do Rio de Janeiro  a  quinta mais bem  votada nas eleições passada ,foi uma atrocidade com requintes de perversidade e de insanidade destas bestas humanas a serviço do mal.

A luta de MARIELE FRANCO era pela defesa dos povos excluídos marginalizados, abandonados pelo estado e segregados pela cor de sua pele. Esta traição  e estes tiros disparados   numa perseguição covarde  realizada por facínoras , não atingiu somente a Ilustre vereadora , mas , sim no coração de todos os  cidadãos brasileiros.

Deixei para publicar este texto após, passados alguns dias, para chamar  atenção dos brasileiros do quanto esta justiça é morosa, tendenciosa, cega e omissa, basta ver que já não se fala mais do assassinato desta  idealista e heroína defensora dos  oprimidos  dos excluídos,dos marginalizados e a grande Mídia, como sempre ,comprometida com as elites  corruptas pouca importância deu a esta atrocidade cometidas  por assassinos profissionais.

O Brasil espera que desta vez  a justiça aja com mais celeridade e que não vá ocorrer  como em  tantos e tantos assassinatos que até hoje não foram elucidados ou  que  a morosidade dos julgamentos não convenceu  ninguém como foi o caso de Chico Mendes ,das centenas de pequenos agricultores executados por grileiros de terra, de Ulisses Guimarães ,Eduardo Campos,Teoris  Zavaski  e  infinidades de outros  crimes  que nunca foram elucidados.Lamentavelmente isto ocorre  pela ausência  da Justiça,pela falta de segurança,pela falta de seriedade,pela corrupção reinante em todos os órgãos públicos e também na justiça.

A Justiça  representada por Ministros,juízes e desembargadores chegaram ao cúmulo da safadeza ao cruzarem os braços e fazerem um dia de paralização  para exigirem a continuação do pagamento dos penduricalhos  referente ao auxilio moradia, isto é um escárnio para com o povo sofrido,alguns vivendo em baixo de pontes e sem emprego ou daqueles que chegam a trabalhar em duais ou mais empresas para darem sustento e uma vida digna  aos seus familiares. Não se pode esperar muito desta justiça que agora atropela  a própria Constituição , como esperar  imparcialidade  destas autoridades togadas que foram os agentes diretos do golpe de 2016 que derrubou  a Presidente  democraticamente eleita. Como esperar justiça e  imparcialidade  destes juízes e Ministros que correm atrás da mídia ,conclamam o povo a manifestações e criam factoides como o “conhecimento do fato”, aqui fica a pergunta – onde fica a imparcialidade , isto tudo vai pro brejo   ,Agora os julgamentos são midiáticos, é o minuto de gloria em frente aos holofotes. Como  entender que alguns julgamentos por  crimes  muito  maiores e anteriores são protelados indefinidamente ,com ocorreu  a poucos dias  quando a Ministra da PGR arquivou por decurso de prazo  um processo de um dos mais corruptos figurões  da Política nacional chamado  Jose Serra,.Como entender  que um   notório líder de quadrilha denunciado por inúmeros delatores ser desonerado   e liberado do referido título por complacência desta mesma Ministra.. A sociedade deste país que clama ardentemente por democracia e  por justiça quer saber como as balas  que mataram Marielle Frando que eram da polícia Federal de São Paulo e repassadas posteriormente para a Polícia do Rio de Janeiro foram cair nas mãos das milícias cariocas.As nove capsulas encontradas no local do crime  tinham numero de serie e número do lote e tudo foi abafado logo a seguir. O Brasil exige justiça , os brasileiros querem saber quem eram os facínoras que cometeram aquela atrocidade e a serviço de quem estavam e espera que desta vez, “esta justiça tão desacreditada”, pelos menos desta vez, tenha agilidade e recupere um mínimo do seu respeito ante esta nação.

 

______________________

Eurico A Zancan  Cidadão brasileiro

0 comentários | Escrever comentário