Um país não é feito de grandes miopias.

 

Não devíamos ser esse arremedo de medos e difamações,de fogueiras justiceiras e deseducações. (Reprodução)

Por Ricardo Soares*

Sim, juro que  não queria mas tá difícil escrever uma crônica otimista. Sempre questionei a validade ou eficácia da tal “crônica militante”  e nem me imagino fazendo algo que preste nesse sentido.Mas diante do momente presente vocês vão me desculpar. Mesmo que correndo o risco de ser mal avaliado , voilá !

O meu, o nosso país, não é um amontoado de larvas que aderem às carnes podres.Por  isso protesta , mesmo que timidamente, diante da putrefação total das instituições. Estamos compondo um poema de Augusto dos Anjos e suas funestas metáforas. Mas não nos emendamos.Não devíamos ser esse arremedo de medos e difamações,de fogueiras justiceiras e deseducações.

Não somos um gente irada a bradar certezas , não é o sangue nos nossos olhos que vai nos dar razão. É a conciliação. Mas onde, afinal, ela está ? onde fica esse país , soma de gentes e de países outros ? de pessoas crentes e impenitentes ? Um país não diz só que o futuro “ a Deus pertence” mas ergue o seu próprio destino, dá liga à sua própria argamassa, distensiona tensões com a prosa nas varandas onde remotas brisas trazem passados mais gloriosos. Um país é feito, ainda, de bandas, lendas, circos, enormes pedaços doces de bolos amorosos,  mulatas, evangélicos, católicos, ateus e renegados.

Mas um país não é feito de meias verdades e nem de justiças seletivas, mártires inócuos ou heróis de ocasião. Um país é feito de sua própria história ,dos seus rios, suas árvores derrubadas, seus prédios públicos, seus túneis escuros , suas serras e espinhaços.Por fim um país não é feito de grandes miopias.Não, antes de mais nada é preciso enxergar as alegrias, saudar sim os bem nascidos mas cuidar dos desassistidos, costurar, cerzir , bordar um longo manto a agasalhar o pranto daqueles que precisam.

*Ricardo Soares é diretor de tv, roteirista, escritor e jornalista. Publicou 8 livros , dirigiu 12 documentários.

 

dom total///

0 comentários | Escrever comentário