O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações, Juarez Quadros, diz que o governo vai agir para evitar a falência da Oi, maior concessionária de telefonia do País; Quadros disse que “não falta nada” para o início de um processo de intervenção; a assembleia de credores que decidirá o futuro da empresa será dia 23; a Anatel vai rejeitar o plano de recuperação

 

9 DE OUTUBRO DE 2017 ÀS 06:52 /

 

247 -  A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai evitar que a Oi entre em processo de falência. A informação foi dada por Juarez Quadros, presidente do órgão regulador.

Em duas semanas, os cerca de 55 mil credores da Oi vão se reunir em uma assembleia para decidir o futuro da tele carioca, em recuperação judicial desde junho do ano passado e com dívidas de R$ 63,9 bilhões — e ainda sem um plano pronto para sanear o rombo.

Quadros lembra que a situação da Oi é preocupante e que ainda há algum atrito entre os membros da diretoria e os do Conselho de Administração.

"Não diria que falta nada [para a intervenção na Oi]. Temos que apreciar ainda o que um dos conselheiros vai trazer na análise em relação ao que foi proposto por outro conselheiro, sobre a caducidade da concessão e cassação das autorizações. E essa análise terá de ser feita em reunião do Conselho da Anatel, que pode ser convocado a qualquer momento", afirmou.

As informações são de reportagem de Bruno Rosa em O Globo.

 

0 comentários | Escrever comentário