Ministro do STF quer ouvir a PGR sobre um pedido da defesa de Lula para que o tribunal suspenda o cumprimento da pena do ex-presidente

 

'Diante da relevância do tema, faz-se mister que se ouça a PGR', disse Fachin (Fonte: José Cruz/Agência Brasil)

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin quer que a Procuradoria Geral da República (PGR) se manifeste sobre um pedido apresentado pela defesa de Lula para que o STF suspenda o cumprimento da pena do ex-presidente.

A defesa de Lula, que está preso desde abril na sede da Polícia Federal em Curitiba, argumenta que há irregularidades no processo que culminou com a prisão do ex-presidente e quer a suspensão da condenação em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

Fachin considerou que, “diante da relevância do tema, faz-se mister que se ouça a Procuradoria-Geral da República previamente”.

Em encontro nesta segunda-feira, 11, com o ministro Fachin, o advogado de Lula, Sepúlveda Pertence, pediu celeridade na análise do caso. “Nós pedimos presteza e ele nos prometeu”, disse Sepúlveda, que ressaltou ainda que Lula “está sofrendo uma injustiça e uma prisão que se diz confortável, mas nunca é confortável uma prisão em solitária, como ele está. E injusta”.

 

A defesa do ex-presidente quer que a prisão seja suspensa até que os recursos sejam julgados nas instâncias superiores. Os advogados de Lula argumentam que a soltura “não causará nenhum dano à Justiça Pública ou à sociedade” e que a manutenção do ex-presidente na prisão causa “lesão grave de difícil reparação”.

 

ON///

0 comentários | Escrever comentário