A Receita Federal apura se a Coca-Cola está fraudando seus produtos para ampliar o lucro na Zona Franca de Manaus, onde fica sua fábrica; a averiguação fiscal ocorre em um momento em que os envios da subsidiária brasileira para os EUA subiram quase R$ 1 bilhão após o ano de 2016

 

8 DE JULHO DE 201

247 - A Receita Federal apura se a Coca-Cola está fraudando seus produtos para ampliar o lucro na Zona Franca de Manaus, onde fica sua fábrica. A averiguação fiscal ocorre em um momento em que os envios da subsidiária brasileira para os EUA subiram quase R$ 1 bilhão após o ano de 2016.

"Desde 2015, o fisco americano cobra da Coca US$ 3,3 bilhões (R$ 13 bilhões) em royalties devidos por sete países, incluindo o Brasil. A Coca-Cola já foi notificada pela Receita. A empresa nega qualquer irregularidade. Pessoas que acompanham a investigação afirmam que a Coca-Cola está na mira dos auditores porque há a suspeita de que a subsidiária tenha se valido das vantagens fiscais da Zona Franca e superfaturado a venda de seu concentrado (xarope) para os envasadores instalados fora da região.

 

Pelas regras tributárias em vigor até maio deste ano, a cada R$ 100 vendidos em concentrado, os envasadores geravam R$ 20 em créditos fiscais, que podem ser usados para abater Imposto de Renda e CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido). Na investigação, executivos da Coca-Cola têm de explicar por que a fabricante vende o quilo do xarope por cerca de R$ 200 se exporta o produto por aproximadamente R$ 20."

Leia mais aqui.

0 comentários | Escrever comentário