Atingidos pela cláusula de barreira, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e o Partido Pátria Livre (PPL) oficializaram neste final de semana a união entre as duas legendas.

Segundo a presidenta do PCdoB, Luciana Santos, as duas legendas concluíram que a unidade era o caminho para superar a clausula de barreira, cujo encaminhamento prático, legal e viável foi a incorporação do PPL ao PCdoB.

Agora, o PCdoB, que manteve seu nome, símbolo, estatuto e programa, terá 10 deputados na Câmara. Os comunistas elegeram 9 deputados na última eleição de outubro, já o PPL, apenas um.

Os dois partidos aprovaram uma resolução política e a nova direção resultante da incorporação, que será constituída de 170 nomes, dos quais, 130 são atuais membros do Comitê Central do PCdoB e 40 indicados pelo PPL.

0 comentários | Escrever comentário