No início desta semana, Ijuí e a Unijuí receberam a visita de avaliadores do MEC para a autorização final do curso de Medicina. Uma equipe do Ministério da Educação esteve, na segunda e terça-feira, avaliando o Projeto de Melhorias do município e as estruturas da rede de saúde, do Hospital de Caridade de Ijuí, do Hospital Bom Pastor e da Unijuí. Esta é a última etapa antes da homologação do curso e da autorização para a oferta do Vestibular, que ainda não tem data para ser realizado.

Foram visitadas estruturas da Rede de Atenção Básica do Município, estrutura hospitalar, biblioteca, estruturas laboratoriais, além de diversas reuniões com as instituições e o poder público, que estão envolvidos na  implantação do curso em Ijuí e região. “Agora estamos aguardando a Portaria do MEC que nos autorizará a abertura do curso. Saímos da visita com muitos elogios e observações, no sentido de que estamos organizados e possibilitados à ofertar o curso. Esperamos que, em breve, tenhamos a resposta do MEC e possamos dar prosseguimento ao processo”, observa a Reitora da Unijuí, professora Cátia Nehring.

A Unijuí já esteve, ao longo dos últimos meses, em intensa preparação para a implantação do curso. Diversas reuniões foram realizadas em preparação à visita e à implantação do Curso. Nelas, a Unijuí e a Secretaria de Saúde do Município de Ijuí buscaram definir as Unidades Básicas de Estratégia de Saúde da Família que serão campo de práticas nos três primeiros anos do Curso e que foram visitadas pelos avaliadores.

A Reitoria e o Núcleo Docente Estruturante do Curso de Medicina – NDE, também se reuniram com os representantes das instituições parceiras, Hospital de Caridade de Ijuí, Hospital Bom Pastor, Hospital Sociedade Panambi e Prefeitura de Ijuí, para apresentação técnica do projeto do Curso. Para além disso estão nas tratativas das questões financeiras necessárias. 

A Comissão Própria de Avaliação – CPA da Unijuí, o NDE e o Núcleo de Apoio Pedagógico e Experiência Docente do Curso – NAPED, também abordaram, em reunião, os aspectos de avaliação previstos no Projeto Pedagógico do Curso e evidenciaram a importância desses processos institucionais, bem como o uso dos resultados dos processos de avaliação desenvolvidos junto aos professores, estudantes, técnicos-administrativos e comunidade externa para a constante qualificação do curso.

“Este momento é de agradecer à todas as pessoas que se implicaram no processo, preparando para que tudo fosse mostrado e explicitado a partir da proposta já avaliada pelo MEC, que habilitou a instituição em primeiro lugar no Edital e o município de Ijuí. Estamos, de fato, acreditando que poderemos iniciar o curso o mais rápido possível, e proporcionar uma excelente formação aos futuros médicos da região, com impacto na atenção primária, secundária e terciária e contribuir com o desenvolvimento regional pelo impacto da instalação de  um curso de Medicina”, avalia a Reitora. 

Projeto Pedagógico

O projeto pedagógico do curso é fruto de um coletivo de professores e uma demanda da comunidade regional, envolvendo principalmente a Prefeitura de Ijuí e seu sistema de atenção básica, os hospitais de Caridade e Bom Pastor de Ijuí e Hospital de Panambi. Ele está alinhado à política do Sistema Único de Saúde, sendo que o acadêmico começará a estabelecer relação com os cenários de prática, já nos primeiros semestres do curso. 

 

 

Comunica ACS///

0 comentários | Escrever comentário