João Silvestre - MTE 9320 | PDT - 15:35 - 24/01/2019 - Foto: João Silvestre

 

Nesta quinta-feira, 24, em Tiradentes do Sul, uma ampla reunião deu impulso à mobilização de autoridades e lideranças políticas, entre elas o deputado estadual Eduardo Loureiro (PDT) e o cônsul argentino Ricardo Alberto Di Lelle, que busca a reativação dos serviços na Aduana de Porto Soberbo, na divisa do município com a Argentina. No encontro desta quinta-feira, foi decidido marcar uma audiência com o ministro-chefe da Casa da Civil, Onyx Lorenzoni, com objetivo de sensibilizar o governo federal da importância que pleito representa para a região Celeiro do Estado. 

A luta dos municípios que compõem o Consórcio Rota Turística do Yucumã vem desde 2013, quando o posto aduaneiro foi fechado. Desde então, não há qualquer controle alfandegário no lado brasileiro, prejudicando os turistas argentinos interessados em visitar os atrativos da região, como Salto do Yucumã, já que eles permanecem no Brasil em situação irregular. Além da falta de controle, há relatos que a ausência de fiscalização fez aumentar o contrabando e o tráfico de drogas e armas naquela parte da fronteira.

No lado argentino, entretanto, existe um posto de aduana funcionando para registrar a entrada de estrangeiros. Por isso, autoridades do país vizinho, como o cônsul argentino em Uruguaiana, Ricardo Alberto Di Lelle, apoiam a iniciativa. O cônsul participou da reunião nesta quinta-feira em Tiradentes do Sul, coordenada pelo vice-presidente do Consórcio Rota Yucumã, Edison Arnt. Vereadores, prefeitos e lideranças empresarias, principalmente empreendedores que atuam na área do turismo, participaram da reunião, que foi um desdobramento da audiência pública organizada pelo deputado Eduardo Loureiro na Assembleia Legislativa, no final do ano passado, quando surgiu a proposição de uma aduana integrada entre os dois países.

 

© Agência de Notícias
0 comentários | Escrever comentário