Tucano comunicou nesta terça-feira o presidente dos progressistas da Capital, João Carlos Nedel, que a sigla está fora das articulações.

 

 

PP se reúne nesta noite para debater a questão 

 

 

Com informações de Taline Oppitz

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., se antecipou e afastou o Progressistas, do qual faz parte o vice Gustavo Paim, do governo. O tucano comunicou no final da tarde desta terça-feira o presidente do PP da Capital, vereador João Carlos Nedel, que a sigla está fora das articulações do Paço Municipal. A decisão ocorre horas antes de reunião do partido, marcada para 19h30min, na qual a possibilidade de desembarque seria um dos temas abordados.

 

• Racha no Paço: PP exige explicações sobre Banco de Talentos

 

A decisão foi motivada pelo conteúdo de uma carta encaminhada por Nedel ao presidente do PSDB, Moisés Barboza. O documento tem cinco páginas, pontua atuações do PP na gestão e adota tom crítico em relação à gestão. Para o governo, a sigla do vice-prefeito tem se articulado como oposição. Os progressistas, por exemplo, deram votos contrários ao aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) na Câmara sob a defesa de que a promessa de campanha era não aumentar impostos na cidade.

 

O racha deflagrado entre as legendas ganhou novos desdobramentos na semana passada, quando o PP havia emitido uma nota afirmando que vem buscando diálogo com o prefeito, porém sem sucesso. “O Sr. Prefeito, que se elegeu com o decisivo apoio do PP, optou por isolar-se e governar sozinho, afastado da sua coligação e da própria sociedade”, cita o comunicado.

 

CORREIO DO POVO///

0 comentários | Escrever comentário