(Foto: Arquivo/Agência Brasil)

 

De acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (11), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra de grãos 2018/19 deve registrar um novo recorde na produção: 240,7 milhões de toneladas. A previsão de crescimento é de 5,7%, o que representa 13 milhões de toneladas acima da safra 2017/18. A área plantada está prevista em 62,9 milhões de hectares, um aumento de 1,9% em relação à safra anterior.

Um dos grandes responsáveis pela alta, o milho segunda safra, tem uma previsão de produção recorde de 72,4 milhões de toneladas, crescimento de 34,2%. O milho primeira safra, por sua vez, deve ficar em 26,2 milhões, queda de 2,5%. Com um aumento de cerca de 32,9%, a produção de algodão alcançou um equivalente a 6,7 milhões em caroço ou 2,7 milhões de algodão em pluma. Para a soja, a previsão é de redução de 3,6% na produção, atingindo 115 milhões de toneladas. As regiões Centro-Oeste e Sul representam mais de 78% dessa produção.

Os produtos com maiores aumentos de área plantada foram o milho segunda safra (819,2 mil ha), soja (717,4 mil ha) e algodão (425,5 mil ha). A soja apresentou um crescimento de 2% na área de plantio, chegando a 35,9 milhões de ha.

Com uma área estimada em 1,99 milhão de ha, o órgão aponta que a produção de trigo deve ser 2,4% menor que a área plantada em 2018. As demais culturas de inverno (aveia, canola, centeio, cevada e triticale) apresentam um leve aumento na área cultivada, passando de 546,5 mil ha para 552,2 mil ha. As condições climáticas vêm favorecendo as lavouras.

 

o sul///

0 comentários | Escrever comentário