Por Thais Arbex, CNN 25 de junho de 2020 às 18:25

| Atualizado 25 de junho de 2020 às 18:59.

 

Um grupo de parlamentares aliados do presidente Jair Bolsonaro fizeram, nos últimos dias, um movimento para abandonar a base de apoio incondicional ao governo no Congresso. Segundo a CNN apurou, ao menos quatro deputados da chamada ala bolsonarista do PSL procuraram o presidente do partido, Luciano Bivar (PE), para uma tentativa de reaproximação. De acordo com relatos, uma série de fatores teria impulsionado a movimentação dos deputados: o enfraquecimento político de Bolsonaro, o avanço do inquérito que investiga os atos antidemocráticos sobre parlamentares e a convicção de que a Aliança pelo Brasil, partido que o presidente pretende criar, não deve sair do papel. A direção do PSL, no entanto, impôs uma condição aos deputados: que eles assinem um termo de compromisso abrindo mão das ações que moveram contra o partido e retirem seus nomes da lista de apoiamento à criação do Aliança.

 

 

CNN///

0 comentários | Escrever comentário