AO VIVO - Clique aqui para tocar a Rádio Tertúlia Web

O objetivo é evitar uma nova crise entre os poderes e, com isso, Daniel Silveira pode ser jogado ao mar

18 de fevereiro de 2021, 05:13 h

 

STF e o deputado Daniel Silveira (Foto: Reprodução)

 

 

 

247 – Jair Bolsonaro ficou incomodado com a prisão do deputado Daniel Silveira, preso após ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal, mas está sendo aconselhado por aliados a abandoná-lo, de modo a não alimentar uma nova crise entre os poderes. "Segundo interlocutores, Bolsonaro e integrantes da ala ideológica ficaram contrariados com a prisão ordenada pelo STF, principalmente por ela ter sido feita com base num vídeo publicado nas redes sociais. Eles temem que a medida abra brecha para novas punições de bolsonaristas mais radicais, que têm um histórico de defesa da ditadura militar e de ataques ao Supremo. No entanto, o presidente foi orientado a permanecer distante, sob o argumento de que Silveira não é membro do governo e que o tema é da alçada do Judiciário e do Legislativo", aponta reportagem da Folha de S. Paulo. "Um aliado de Bolsonaro argumenta que qualquer posicionamento sobre o assunto transformaria o problema numa confrontação entre os Três Poderes, com potencial de contaminar as prioridades do governo no Legislativo", pontua ainda a reportagem.

0 comentários | Escrever comentário