AO VIVO - Clique aqui para tocar a Rádio Tertúlia Web

O projeto que acabou com o benefício recebeu 49 votos favoráveis e um contrário

 

Foto: Joel Vargas/AL

 

 

O plenário da Assembleia Legislativa do RS retomou, na tarde de terça-feira (13), a discussão do projeto que extingue a pensão a ex-governadores do Estado e viúvas de chefes do Executivo. Com 49 votos favoráveis e um contrário, foi aprovado o PL 482/2015, do deputado Pedro Pereira (PSDB), que revoga a Lei nº 7.285, de 23 de julho de 1979. Pereira destacou que todos os ex-governadores e as viúvas têm outros subsídios e que o valor gasto com a pensão vitalícia seria melhor utilizado pelo Estado em saúde, educação ou segurança. Cada beneficiário recebia mais de R$ 30 mil mensais. O único voto contrário foi o da deputada Patrícia Alba (MDB). Dois substitutivos foram apresentados à proposta – um já retirado na semana passada pelo autor, Mateus Wesp (PSDB). O que foi apresentado na terça, de autoria de Gilberto Capoani (MDB) e outros dez parlamentares, prevendo o pagamento de seis meses de pensão ao fim do mandato, recebeu 26 votos contrários e 23 favoráveis, sendo rejeitado.

 

 

O Sul///

0 comentários | Escrever comentário