Cotação do dia

USD/BRL
EUR/USD
USD/JPY
GBP/USD
GBP/BRL
Trigo
R$ 115,00
Soja
R$ 180,00
Milho
R$ 82,00

Tempo

SINOPSE REGIONAL

TENENTE PORTELA –
Conheça a nova Delegada de Polícia

Delegada Titular da DP de Tenente Portela, Ana Luiza Caruso / Foto: Portela Online

Com laços fortes na justiça, a nova Delegada de Polícia de Tenente Portela, Ana Luiza Caruso de 32 anos, assumiu nesta terça-feira, 16 de novembro, a Delegacia de Polícia portelense. A solenidade de posse será realizada na próxima quarta-feira às 10h.

A nova delegada é filha de um Juiz do Trabalho e professora da Fase, antiga Febem e além do vinculo de berço, que talvez tenha sido o incentivo para ter cursado direito na Unisinos em São Leopoldo, a delegada recém formada é casada há 3 anos e meio com o Delegado adjunto de Três Passos, Carlos Henrique Wendt que também foi empossado recentemente.

Antes de ingressar na Polícia Civil, Ana Luiza Caruso advogou por cerca de 8 anos em Porto Alegre e também prestou assistência judiciária gratuita para população carente.

Sobre a sua primeira impressão ao chegar no município a delegada afirma que foi ótima e deverá estar se estabelecendo no município na próxima semana. Ela conta que as referências recebidas do seu antecessor, o delegado Vinícius Puricelli Faccini, foram as melhores em relação ao trabalho e aos agentes da DP do município

Os objetivos da nova autoridade policial do município são diminuir os índices de criminalidade, buscando diretamente da população, através de palestras e outros meios, quais seriam suas necessidades imediatas.

Além de Tenente Portela a Delegada deverá atender a Delegacia de Polícia de Barra do Guarita que, segundo ela, pretende visitar uma vez por semana para realizar os possíveis despachos.(Sandro Medeiros | [email protected])

 
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
 

Três Passos – Tropa de Elite 2 estreia nesta sexta-feira no Cine Globo

 

Um dos filmes mais aguardados do ano está chegando à tela do Cine Globo de Três Passos nesta sexta-feira (19). Tropa de Elite 2 já atingiu a marca de 9,6 milhões de espectadores em todo o Brasil, superando, no país, até mesmo os aclamados sucessos internacionais “Avatar” e “A Era do Gelo 3”.

O enredo do longa se passa 15 anos após os acontecimentos do primeiro filme. O Capitão Nascimento (Wagner Moura) está mais velho, com um filho, e divorciado de Roseane (Maria Ribeiro), que se casou com um político (João Miguel). Quando o filho do casal é sequestrado, Nascimento e o deputado se unem. Além da rebelião em Bangu 1, comandada por Fernandinho Beira-Mar e pelo Comando Vermelho, o filme falará também dos crimes cometidos por pessoas poderosas.

Curiosidades sobre o lançamento

A aguardada sequência do filme de 2007 vem com cara de superprodução. O diretor José Padilha cercou-se agora de todo cuidado para que nenhuma imagem, a não ser as permitidas para a promoção do filme, vazassem na internet. O primeiro longa foi o filme mais pirateado do Brasil, causando uma evasão de 4 milhões de espectadores, aproximadamente.

Para evitar a ação dos piratas, o filme de agora – que custou 12 milhões de reais, orçamento oriundo dos próprios produtores e não através de linhas de incentivo – não foi a nenhum festival, e os seus originais ficaram guardados em cofres de companhias de seguro. Uma verdadeira operação de guerra foi montada, relacionado à edição do filme.

Datas e horários

  • Sexta-feira (19): 21h
  • Sábado (20): 15h e 21h
  • Domingo (21): 15h e 21h

Com autorização dos responsáveis, menores de 16 anos também podem assistir ao filme

Maiores informações podem ser obtidas com o Cine Globo de Três Passos, através do telefone (55)3522-9472. (REGIÃO CELEIRO.COM)

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Três Passos – Lançada oficialmente a Agroceleiro – Feira de Inovação Tecnológica

 

Na noite de terça-feira (16), durante as festividades do 3 Passos Encanta, foi realizado o lançamento oficial da Agroceleiro – Feira da Inovação Tecnológica, na Casa da Cultura de Três Passos. O presidente da feira, Sr. Ademir Gilberto Dreier, explanou a importância da iniciativa, ressaltando diversos aspectos de suma importância às pessoas presentes.

Participaram do evento os representantes das entidades mantenedoras e apoiadoras: Prefeitura Municipal de Três Passos, Cacis, Sindilojas, Emater, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Três Passos e comunidade.

A Agroceleiro é voltada ao agronegócio, e possui os seguintes objetivos:

  • Promover a cada dois anos um evento, visando estimular o desenvolvimento das atividades agroindustriais;
  • Permitir o acesso aos agricultores e empresários rurais a novas tecnologias do setor e novos modelos de gestão
  • Realizar o intercâmbio com outros municípios e entidades de classe, trabalhando o turismo, a cultura e a economia regional.

A Agroceleiro – Feira da Inovação tecnológica será realizada em Três Passos nos dias 06, 07, 08 e 09 de dezembro de 2011, no distrito de Bela Vista – antigo aeroporto municipal.(Asses.Imprensa.PM-T.Passos)

::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Coronel Bicaco – Caravana RGE promove na sexta-feira ação educativa às crianças

 

O Projeto Caravana RGE – Educando para a eficiência promove nesta sexta-feira (26), a Ação Interativa Educativa, em Coronel Bicaco. O evento, que acontecerá no Estádio Municipal do Ouro Verde, abre suas atividades com o túnel do conhecimento às 9h, e contará com apresentações de espetáculos às 10h e 14h. O túnel do conhecimento estará disponível das 9h às 12h e das 13h30min às 17h. As apresentações e atividades integram a arena cênica, que será pública e gratuita a toda comunidade. Em caso de chuva, o evento acontecerá no Ginásio de Esportes da E.E.E.M. Cecília Meireles.

Com o slogan “Educando para a eficiência”, a Caravana RGE objetiva o estímulo para a mudança de comportamento através da tomada de consciência pela vivência desta nova realidade, a partir da experimentação, identificação e o desejo de fazer parte na construção desta mudança de costume. Os consumidores serão orientados para o consumo responsável e utilização segura da energia elétrica, a partir de ações que podem fazer a diferença na vida dos cidadãos, como apagar uma lâmpada ao sair do ambiente, diminuir o tempo no banho ou programar o desligamento da TV antes de pegar no sono.

O projeto, inédito no país, que em sua primeira edição contempla 80 municípios da área de concessão da Rio Grande Energia, integra o Programa de Eficiência Energética da RGE e prevê ações educativas envolvendo arte, eficiência, sustentabilidade, cultura, conhecimento, experimento, concurso educativo e interatividade com o público. A estimativa de público é de 150 mil pessoas, com 250 apresentações em 80 municípios, atendendo 600 escolas.

Todas as escolas de Ensino Fundamental do município foram convidadas a participar do projeto. Os professores e diretores participantes passam por capacitação para que deem continuidade ao projeto em sala de aula.

A estrutura montada terá ônibus palco, carreta palco, túnel inflável e cadeiras para os espectadores. Neste ambiente, serão oferecidos aos alunos, educadores e comunidade momentos lúdicos de vivência interativa e troca de experiências. Será apresentado o Espetáculo Teatral e oportunizado o contato com experimentos científicos no Túnel do Conhecimento. (R.Guarita)

::::::::::::::::::::::::::::::::::

BOM PROGRESSO

 

DSC05180.JPG

No dia 12 de Novembro de 2010, os alunos das Escolas Rurais: Coronel Walzumiro Dutra, Marajó e Romildo Doebber da Rede Municipal de Ensino de Bom Progresso juntamente com as professoras Ivete Hansen, Claci Neusa S. de Lemos, Ivani Schirimbeck, Eliana Machado, Mara Rosane lenhardt, Angélica B. Fernandes e a Coordenadora Pedagógica Margarete da Silva Lopes, realizaram uma viagem de estudos onde foram conhecer as Usinas Hidrelétricas nos Municípios de Bom Progresso, Braga e Campo Novo. Após a visita nas Usinas foi feito um piquenique no Sítio das Três Águas no Município de Campo Novo.

            O objetivo da Viagem está relacionada com os projetos desenvolvidos nas Escolas Rurais pelo Programa Escola Ativa.

::::::::::::::::::::::::::

 

Habitação no município de Humaitá

O município está com o projeto em andamento de 30 Casas Populares, que serão construídas abaixo da Vila Jardim. O Bairro já possui denominação, Será o bairro Vida Nova.

 Desde o inicio da gestão, a atual Administração Municipal de Humaitá elegeu como uma de suas principais metas sanar o déficit habitacional humaitense. Sendo prioridade a população carente e residente em áreas de risco. Com essa finalidade foi criada a Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo, através dela foram enviadas várias propostas ao Ministério das cidades e Caixa Econômica Federal, com o objetivo de buscar recursos financeiros para viabilizar a construção de unidades habitacionais na área urbana e, também, na área rural. Além disso, diversas ações foram implantadas visando à adequação técnica as normas e leis do Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social (SNHIS).

Uma das primeiras medidas tomadas foi à criação do Fundo Municipal de Habitação e Interesse Social e seu Conselho Gestor, através da Lei Municipal 1991/2009 de 17 de março de 2009. Sendo que o Conselho Gestor é composto por membros representantes do Poder Público Municipal, cooperativas, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, comunidades religiosas e CPM das escolas. Possui caráter deliberativo sobre as questões envolvendo a habitação no município, principalmente em questões que envolvem a aplicação de recursos públicos. Desde sua criação o Conselho se reuniu várias vezes para deliberar sobre diversas questões. Ainda em 2009, a Prefeitura Municipal formalizou convênio com Cooperativa Habitacional COOPERHAF. Possuindo vasta experiência em projetos de habitação rural e urbana, a COOPERHAF se comprometeu a prestar consultoria e auxiliar na busca de recursos para os projetos de habitação em Humaitá, além de colaborar com profissionais como engenheiros, arquitetos e assistentes sociais a disposição da prefeitura.  

Outra medida de grande importância já tomada pela Prefeitura Municipal foi à definição de uma área de terra, de propriedade da prefeitura, para habitação. Essa área, localizada próxima a Vila Jardim foi declarada uma ZEIS (Zona Especial de Interesse Social), através da Lei Municipal 2069/09 de 22 de dezembro de 2009, atendendo a sugestão do Ministério das Cidades.

            Em outubro de 2009 o município de Humaitá obteve aprovação de uma proposta, junto ao ministério das Cidades, para a construção de trinta unidades habitacionais para as famílias com renda familiar bruta de até R$ 1.395,00, com recursos do Programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal. Conforme a proposta aprovada Governo Federal repassará um total de R$ 360.000,00, ou seja, R$ 12.0000,00 para cada casa e o município, por sua vez, encaminha a contrapartida de R$ 40.000,00, além do terreno e das obras de infraestrutura. As trinta casas deverão ser construídas em uma única área, para a formação de loteamento coletivo.

         A escolha das trinta famílias beneficiárias seguiu dois critérios definidos pelo Ministério das Cidades: Famílias residentes em áreas de risco ou insalubres; famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar. E os três critérios definidos pelo Conselho Gestor Municipal de Habitação de Interesse Social: Tempo de residência no Município de Humaitá de no mínimo 5 anos; Famílias com pessoas idosas ou com deficiência; Famílias que nunca foram beneficiadas por programas habitacionais  dos governos municipal, estadual e federal. Para estar apta a participar do programa a família beneficiária deve se enquadrar em pelo menos dois critérios e possuir renda de até R$ 1.395,00, além de, não possuir cadastro nos sistemas de proteção ao crédito SERASA e SPC e, ainda, não estar inscrita no CADIN da Receita Federal e no CADMUT da Caixa Econômica Federal. O terreno para a construção das casas já era uma propriedade da Prefeitura Municipal de Humaitá, porém, para que a construção possa ser efetivada há a necessidade da elaboração dos projetos de infraestrutura urbana. Através do setor de engenharia da prefeitura foram elaborados os projetos de parcelamento do solo, pavimentação das ruas, drenagem pluvial, esgoto sanitário, etc. Junto a Secretaria Municipal do Meio Ambiente foi encaminhado o processo de Licenciamento Ambiental, necessária para o início das obras. Também foi encaminhado para a RGE e CORSAN o projeto e a documentação exigida para viabilizar o abastecimento de energia elétrica e água para o Bairro Vida Nova. A COOPERHAF forneceu os modelos de formulários a serem preenchidos com informações dos beneficiários e as plantas de engenharia e arquitetura das casas que serão construídas. O Ministério das Cidades está analisando a documentação dos beneficiários para posterior liberação dos recursos e início das obras. No setor de Habitação Rural a Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo organizou um grupo de famílias de agricultores carentes, interessados em obter recursos para a construção de suas casas. Depois de recolhida, conforme as orientações da Caixa Econômica Federal, a documentação foi entregue na Agência de Crissiumal e enviada à Superintendência Regional de Passo Fundo para análise e posterior aprovação. O grupo é formado por 21 famílias e cada família receberá o valor de R$ 12.000,00, sendo que as taxas cobradas pela Caixa Econômica Federal serão pagas pela prefeitura. Com muito trabalho, esforço, dedicação e apoio de toda a comunidade, a Administração Municipal poderá ajudar as famílias carentes a concretizar o sonho da casa própria, tornando, assim, Humaitá um lugar ainda melhor para se viver.(Karine Hasse)
::::::::::::::::::::::::::::::

Rede Leite estimula casal de produtores a permanecer no campo
Foi em São Borja que Claudenice e Daniel Baldo se conheceram. Ela, vendedora. Ele, filho de agricultores, estava no quartel. Casados, foram morar na localidade Linha Santa Catarina, interior de Braga. "Moramos por dois anos no galpão", lembrou Daniel. O telhado de zinco era uma brasa no verão. No inverno, o zinco congelava as gotas d’água. "O jeito foi colocar forro de lona preta no teto", contou ele. Contudo, da janela do galpão, a vista era deslumbrante. A planície emendava na coxilha, coberta de mata nativa. "Dava para ver o horizonte", lembrou Claudenice.
Sem perder o "horizonte" de vista, o casal precisava decidir como iria se sustentar. "Tinha que ser uma atividade que remunerasse mensalmente, porque nós éramos acostumados a ter salário", disse ela. "Decidimos que seria o leite", completou Daniel.
A inexperiência custou caro. "Uma das vacas não tinha força para se levantar, durante dias", lembrou Claudenice. "Sacrificamos o animal e depois descobrimos que era apenas falta de cálcio", lamentou ela. A vontade de aprender levou o casal a ingressar, no fim de 2007, no Rede Leite (Programa em Rede de Pesquisa-Desenvolvimento em Sistemas com Atividade Leiteira no Noroeste do RS). "Nas visitas que a gente faz a outras propriedades, vamos colhendo informações", disse Daniel. "Este é um casal que aceita sugestões", elogiou o técnico agrícola da Emater/RS-Ascar, Neuri Turra, que vem acompanhando a evolução dos Baldo. "Só o fato de termos aprendido a calcular nossos gastos foi uma grande coisa", disse Claudenice.
Através de uma planilha, Turra e os Baldo acompanham o histórico da produção de leite e, mais do que isso, a gestão dos recursos. Quanto se gastou com adubo, energia elétrica, alimentação. Centavo por centavo, o dinheiro que saiu e entrou, fica tudo fica registrado. Na análise mais recente, julho de 2009 a julho de 2010, as oito vacas em lactação produziram 43.320 litros, média de 3.600 litros ao mês. Recebendo R$ 0,59 pelo litro, os Baldo alcançaram uma receita líquida mensal de R$ 653,00, apenas com a venda de leite. "Até o fim do ano, vamos passar dos 70 mil litros", projetou Daniel, contabilizando o acréscimo de mais duas vacas em lactação. Segundo Turra, ainda há espaço para enxugar gastos. "Para produzir um litro de leite, o custo deles é de R$ 0,43 e a receita líquida, R$ 0,16", disse o técnico da Emater/RS-Ascar.
Na propriedade de 10,6 hectares, cheia de subidas e descidas, há um mix de forrageiras, tifton, capim sudão, milho, capim-aruana, ervilhaca, muitas delas, introduzidas depois do Rede Leite. Há também uma bela casa de alvenaria pintada de azul, onde moram os Baldo. Para Claudenice, a orientação que recebem do Programa dá segurança e respalda às decisões do casal perante a comunidade. "Muitos vizinhos vêm pedir informação", disse ela. "Quem não tem acompanhamento técnico parece que está perdido", concluiu Claudenice.
Rede Leite
Implementado no final de 2007 em 50 pequenas propriedades rurais do Noroeste do RS, o Rede Leite é formado por 9 Instituições, Emater/RS-Ascar, Embrapa Pecuária Sul, Unijuí, Unicruz, Embrapa Clima Temperado, Fepagro, Coperfamiliar, Instituto Federal Farroupilha – campus Santo Augusto e Associação Gaúcha de Empreendimentos Lácteos.


(planeta-fm)

:::::::::::::::::::::::::::

Prefeito Cesar Schwade participa de mobilização Nacional em Brasília
CNM- Confederação Nacional do Municípios promove encontro de prefeitos de todo país.

Com auditório Petrônio Portela, no Senado Federal lotado, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) iniciou mais uma ação municipalista O movimento municipalista, o novo governo e novo Congresso, no dia 10 de novembro. O prefeito Cesar Schwade empreendeu viagem à Capital Federal na companhia de diversos prefeitos da região. Na ocasião reuniram-se mais de mil prefeitos.
Para Paulo Ziulkoski, Presidente da CNM, as questões abordadas nesta mobilização revelam a precariedade vivida pelos Municípios. “O que tratamos nesta mobilização é o retrato dos Municípios brasileiros, principalmente os pequenos”, afirma.
A principal reivindicação dos Municípios foi novo apoio financeiro para este ano. Diante do quadro constatado em diversos Municípios, Ziulkoski salientou que as responsabilidades estão sempre crescendo e os recursos diminuindo. Uma das causas para o aperto econômico dos Municípios foi a redução nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o crescimento econômico registrado no Brasil não teve impacto no FPM. O Fundo é composto pelo Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e eles não seguem a mesma tendência dos demais tributos. Perda real do FPM deste ano, até setembro é de 9,2 %. No último trimestre não há perspectiva nenhuma de melhora. Para Humaitá a perda é de aproximadamente 500 mil reais no comparativo de 2008, a mesma perda do ano 2009. Os Municípios trabalham com um orçamento estagnado desde 2008. “O Governo saiu da crise e os municípios continuam com dificuldades” afirma o prefeito Cesar.
As sucessivas quedas do FPM e a questão dos programas federais também foram pautados para o encontro. “Os prefeitos reclamam que os valores repassados não são os que estão previstos nos convênios, e isso não está certo”, alerta Ziulkoski, sobre as dificuldades enfrentadas pelos gestores.
Além disso, outros temas importantes foram discutidos como a reivindicação da aprovação pelo Congresso de dois projetos de lei: A emenda 29, proposta que fixa que a União deverá investir na saúde 10% da arrecadação de impostos, o que, segundo cálculos dos parlamentares, significará cerca de R$ 20 bilhões a mais para a área. Os projetos definem ainda percentuais de 12% para os Estados e 15% para os municípios. E do Projeto Pré-sal que prevê que estado e empresas dividam a produção de óleo e gás, permitindo à União capturar a maior parte da riqueza gerada com a renda do petróleo. Os projetos aguardam votação, mas os plenários da Câmara e do Senado esperam sinal verde do governo para colocá-los na pauta.
Inúmeros outros assuntos ainda foram debatidos como o Pacto Federativo, Aumento do repasse por parte do governo para aplicação no Programa Saúde da Família, Subsidio maior para merenda escolar, Transporte escolar, Aumento dos recursos para o Programa de Atenção a Saúde Básica, dentre outros. “Estas e outras reivindicações se fazem necessárias, em função de que os recursos repassados estão congelados há vários anos e as despesas dos municípios aumentam constantemente”, afirma Cesar.
Outras atividades foram realizadas as quais contemplaram ótimas notícias.
O prefeito Cesar Schwade foi ainda aos ministérios acompanhar os projetos do município que estão em andamento nos mais diversos setores. E trouxe consigo uma notícia boa para Humaitá e para a região.
Humaitá juntamente com outros municípios da região foram contemplados com uma retro-escavadeira, através de projeto encaminhado ao MDA (Ministério do desenvolvimento Agrário). O Ministério recebeu até 31 de agosto deste ano cerca de 4 mil e 300 propostas. Numa conjuntura com a Amuceleiro os municípios foram orientados a cadastrar os projetos. Num primeiro momento são 1.300 máquinas que serão licitadas ainda este ano para serem entregues até o final do primeiro semestre de 2011. Apenas o município de Bom Progresso não será beneficiado, este, deverá ser incluído na próxima seleção. Os Municípios de Braga, Redentora e Coronel Bicaco, Chiapeta, Inhacorá e São Valério do Sul, cadastraram a proposta como associação, portanto, receberão juntos uma retro e uma Patrola e irão trabalhar agregados, ou seja conforme a demanda de cada um. Portanto a região Celeiro receberá 16 retro escavadeiras e duas patrolas.


Ronald Emerson Scherolt da Costa- Gabinete Pessoal do Presidente da República, Prefeito Cesar Schwade- Presidente da Amuceleiro, Paulo Eduardo Henriques Kapp, comitê gestor de Inclusão digital e Prefeito Alvorindo Polo (Santo Augusto.

:::::::::::::::::::::::::::::::::;;

 

 

 

Agenda