Cotação do dia

USD/BRL
EUR/USD
USD/JPY
GBP/USD
GBP/BRL
Trigo
R$ 115,00
Soja
R$ 180,00
Milho
R$ 82,00

Tempo

Tarso define secretária da Comunicação e presidente da Fundação Piratini

O governador eleito Tarso Genro confirmou, nesta tarde, a jornalista Vera Spolidoro como a futura secretária da Comunicação. O cargo era um dos quatro do primeiro escalão ainda vagos. Restam ser definidos, agora, o titular da Segurança Pública, o chefe da Casa Militar e o procurador-geral do Estado. Tarso ainda confirmou que o jornalista e professor Pedro Osório assume, em 2011, a presidência da Fundação Piratini, responsável pela TVE e a FM Cultura.

Em entrevista a blogueiros, Tarso revelou que será instituída comissão permanente de ética pública junto ao gabinete do governador, além de um conselho regional para discutir questões relativas ao tema, de forma transparente. Na Secretaria da Segurança, disse que haverá departamento específico de combate à corrupção.

Ao ser questionado sobre a criação de um conselho de comunicação, o governador eleito aproveitou para defender a liberdade de imprensa. Assim como Lula, Tarso apoiou o jornalista australiano e ciberativista Julien Assange, fundador do site Wikileaks, que divulgou documentos secretos do governo americano sobre investigações em outros países, incluindo o Brasil. Tarso afirmou que nenhum veículo do país está questionando a prisão de Julien por acusação de crime sexual, o que representa clara tentativa de calar o ativista. De acordo com Tarso, o jornalista é inocente e tem direito a manifestar opinião de forma livre.

Próximos passos
O futuro presidente da Fundação Cultural Piratini declarou estar ciente, desde o primeiro dia, do caso envolvendo a exoneração de 19 CC’s da TVE e FM Cultura, por determinação da Justiça do Trabalho. De acordo com Pedro Osório, o governo do Estado não aproveitou a oportunidade de acertar termo de ajustamento para protelar os afastamentos até que uma alternativa fosse encontrada. Osório disse que só poderá tratar do assunto a partir da posse da nova diretoria.

O problema está sendo dividido com o futuro secretário-geral de governo, Estilac Xavier, que encaminhou o tema para analise jurídica. Osório defende a realização de concurso público para suprir o déficit de funcionários, mas não descarta contratações transitórias para não prejudicar ainda mais a qualidade da programação.

A futura secretária da Comunicação antecipou algumas medidas que devem ser adotadas na pasta. Segundo Vera Spolidoro, haverá uma política de valorização destinada aos jornais de bairro e às rádios comunitárias. Vera ressaltou que vai tentar parceria com a Empresa Brasileira de Comunicação, para transmitir a programação da TVE, através de sinal que abranja todo o país.

Fonte: Voltaire Porto/Rádio Guaíba

Agenda