Cotação do dia

USD/BRL
EUR/USD
USD/JPY
GBP/USD
GBP/BRL
Trigo
R$ 115,00
Soja
R$ 180,00
Milho
R$ 82,00

Tempo

Apoio de políticos gaúchos fortalece Marco Maia para presidência da Câmara

21/01/11/Igor Natusch/sul-21

Contando com o apoio de quase todos os partidos, e com a bancada gaúcha fechada em torno de seu nome, Marco Maia (PT-RS) está cada vez mais próximo de garantir a presidência da Câmara Federal nos próximos dois anos. Em ato de apoio à sua candidatura, boa parte dos líderes políticos do RS se reuniu na Assembleia Legislativa do RS, no final da tarde desta quinta-feira (20), em mais um evento da apertada agenda do candidato. Segundo os apoiadores de Maia, o petista terá a integralidade dos votos da bancada gaúcha na Câmara Federal. Marco Maia está em campanha por todo o país, e as articulações de bastidores tornam cada vez mais forte a possibilidade de que ele seja candidato único à presidência da Casa – cargo que já ocupa desde 17 de dezembro, quando substituiu o atual vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP).

Com a consolidação dos apoios, vai se desenhando não apenas a eleição de Marco Maia, mas também a composição da nova Mesa Diretora da Câmara. Dois lugares já estão preenchidos: o de primeiro secretário, que será ocupado por Eduardo Gomes (PSDB-TO), e a segunda vice-presidência, que ficará com Eduardo da Fonte (PP-PE). Pela divisão entre as maiores bancadas, o PMDB deve ficar com a primeira vice-presidência, enquanto o PR já sinalizou interesse na terceira secretaria, que controla as passagens aéreas e as justificativas de faltas.

Em conversa com o Sul21, o candidato, que também é o atual presidente da Câmara, declarou-se muito confiante, mas disse que é importante manter o trabalho junto às bases. “Essa proximidade é fundamental”, afirmou, dizendo que manterá esse contato direto caso seja confirmado na presidência da Casa. Maia garantiu também que trabalha “com seriedade” a possibilidade de enfrentar outro candidato na eleição. “Até o dia da votação, essa possibilidade sempre existe. Por isso é tão importante estarmos em contato com todos que nos apoiam, para garantir uma base forte de sustentação (caso haja disputa pelo cargo)”, acrescentou.

No entanto, a possibilidade de um confronto pela presidência é cada vez mais remota. Com a confirmação de apoio do PCdoB, o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), considerado o nome mais forte para enfrentar Maia, afasta-se de forma definitiva da disputa. A presença do deputado verde Marcelo Ortiz (PV-SP) na comitiva de Marco Maia confirma que também o PV está fechado com o petista. Segundo pessoas próximas ao deputado Marco Maia, o PSC também já sinalizou com apoio iminente ao candidato do governo. Com isso, o único partido restante é o PTB, que também já deu fortes indícios de que estará ao lado de Marco Maia.

Só um adversário

No momento, o único deputado que mantém a disposição de enfrentar Maia é o goiano Sandro Mabel, do PR. No entanto, seria um voo solo do parlamentar, já que seu próprio partido confirmou que apoiará Marco Maia na disputa pela presidência da Câmara. A leitura do núcleo pró-Maia é de que Mabel, caso leve sua pretensão até o fim, conquistará no máximo os votos de alguns descontentes das siglas de oposição. Porém, a eleição de Severino Cavalcanti, que assumiu a presidência da Câmara, em 2005, no vácuo da disputa entre os petistas Luiz Eduardo Greenhalgh e Virgílio Guimarães, é usada como exemplo para evitar euforia. Há um consenso no núcleo de campanha: mais do que garantir o apoio oficial dos partidos, é preciso trabalhar intensamente junto aos estados, para que nenhum deputado mude de ideia na última hora.

“Pode haver outra candidatura, mas a do deputado Marco Maia nos parece a que tem maior densidade”, comentou Paulo Teixeira (PT-SP), que será líder da bancada petista na Câmara Federal. Reproduzindo o clima de prudente confiança que foi a marca das manifestações de Maia, Paulo Teixeira disse que a construção da candidatura contempla todos os interesses dentro do Congresso. “A proporcionalidade está sendo respeitada, a oposição se vê representada, o parlamento como um todo está sendo valorizado. O clima todo é muito favorável. Então, por que forçar uma disputa?”, indaga.

Maia recebeu diploma no TRE

Bruno Alencastro/Sul21

Foto: Bruno Alencastro/Sul21

A comitiva de Marco Maia chegou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por volta das 17h15 de hoje (20). Acompanhando o deputado, estavam os deputados federais petistas Odair Cunha (MG), Paulo Teixeira (SP), Jilmar Tatto (SP) e Arlindo Chinaglia (PT), além de aliados como Eduardo da Fonte (PP-PE) e Marcelo Ortiz (PV-SP). Os visitantes foram recebidos pelo presidente do TRE, Luiz Felipe Silveira Difini.

Durante a visita, Marco Maia recebeu o diploma de deputado federal eleito. O petista não pôde participar da cerimônia oficial de diplomação, no dia 17 de dezembro do ano passado, por estar representando a Câmara Federal durante a diplomação da presidenta Dilma Rousseff. O encontro, embora animado, foi breve, já que Marco Maia tinha uma agenda cheia a cumprir na Assembleia Legislativa.

Discursos ressaltam união da bancada gaúcha em torno de Maia

Caco Argemi/Palácio Piratini

Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini

A primeira parte do ato de apoio a Marco Maia deu-se na sala da presidência da Assembleia. O deputado federal foi recebido pelo governador do RS, Tarso Genro, pelo prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, e por uma série de deputados, vereadores e secretários estaduais e municipais. A seguir, os políticos rumaram até o Teatro Dante Barone, onde se deu a segunda parte do ato “Gaúchos com Marco Maia”. No palco, alguns apoiadores de maior expressão se manifestaram, antes de passar a palavra ao deputado federal.

O presidente da Assembleia gaúcha, Giovani Cherini (PDT), foi o primeiro a lembrar que todos os deputados federais gaúchos estavam fechados no apoio a Marco Maia. “É a primeira vez que 100% da nossa bancada gaúcha em Brasília estará votando em um só candidato à presidência da Casa”, ressaltou.

O governador Tarso Genro, que falou logo depois, manteve o mesmo tom. “O Rio Grande do Sul se orgulha de ter um filho seu na presidência de uma instituição fundamental para a democracia brasileira. As bancadas gaúchas se unem porque entendem que o Rio Grande dará ao Brasil um presidente da Câmara que vai prestar atenção não só em seu estado, mas em todo o país”. José Fortunati, prefeito de Porto Alegre, reforçou ainda mais o fato. “Nem sempre caminhamos juntos. Este não é um ato qualquer, trata-se de um momento ímpar que reflete nossa unidade e coesão”, discursou.

Arlindo Chinaglia (PT-SP) preferiu exaltar as qualidades conciliadoras do candidato à presidência do parlamento federal. “Muitas vezes, passamos a conhecer melhor nossos colegas deputados durante o exercício do mandato”, disse. “Marco Maia mostrou-se por inteiro nesse período como presidente, no lugar do deputado Michel Temer. Nos deu um grande exemplo de dedicação, de tolerância e capacidade de diálogo”.

Em seu breve discurso, Marco Maia ressaltou que o apoio à sua candidatura o enche de orgulho, mas também traz responsabilidades. “Temos uma grande tarefa, que é construir uma agenda positiva, na qual os grandes assuntos da nação possam ser discutidos com serenidade, de forma a saírem do discurso”, declarou. Apontando como prioridades as reformas tributária e política, Maia prometeu que exercitará a conversa e o diálogo, buscando construir consensos em torno de cada questão.

Mesmo com a sua eleição bem encaminhada, Marco Maia manterá a agenda cheia nos próximos dias. Amanhã, o candidato participa de almoço com o governador Tarso Genro, rumando a seguir para compromissos na região Sudeste do país. / sul-21

Agenda