Cotação do dia

USD/BRL
EUR/USD
USD/JPY
GBP/USD
GBP/BRL
Trigo
R$ 115,00
Soja
R$ 180,00
Milho
R$ 82,00

Tempo

“Laço de Estância”, defendida pelo Quarteto Coração de Potro, é a vencedora da 42ª Coxilha Nativista

Chamarrita, com letra de Francisco Brasil e melodia de Kiko Goulart, recebeu o Troféu Érico Veríssimo no último final de semana

Quarteto Coração de Potro recebe o troféu Érico Veríssimo, pelo primeiro lugar na Coxilha (Foto: Lucas Nunes / Coxilha Nativista / Divulgação)

Defendida pelo Quarteto Coração de Potro, a chamarrita “Laço de Estância” foi a composição vencedora da 42ª edição da Coxilha Nativista, na cidade de Cruz Alta. Um dos principais festivais nativistas do RS, a Coxilha foi promovida no último final de semana, entre os dias 27 e 30 de julho, reunindo alguns dos principais nomes da música regionalista do Estado.

Subiram ao palco 30 composições, divididas em três noites. Na noite de sábado, as 15 finalistas foram defendidas.

O Quarteto Coração de Potro, oriundo da cidade catarinense de Lages, vem arrebatando diversas premiações nos festivais nativistas dos últimos anos. Não foi diferente este ano, em Cruz Alta. A chamarrita “Laço de Estância” tem letra de Francisco Brasil e melodia de Kiko Goulart, integrante do quarteto.

O segundo lugar, que recebeu o Troféu Capitão Rodrigo, ficou para a milonga “Na hora do aperto”, interpretada por Marcelo Oliveira, com letra de Eduardo Muñoz e melodia de Cristian Carmargo.

Já a terceira colocada, a milonga “Figueirilha”, defendida por Pirisca Greco, recebeu o Troféu Ana Terra. A composição tem letra de Henrique Fernandes e melodia de Juliano Moreno.

A música mais popular do festival deste ano tem letra de Maximiliano Tchêtuco, de Santo Augusto. A vaneira “Fina Estampa” foi defendida por Pirisca Grecco e Raineri Spohr, com melodia de Raineri Spohr, recebendo o Troféu Tropeiro.

CONFIRA OS RESULTADOS:

1º LUGAR – Troféu Érico Veríssimo
Laço de Estância – Chamarrita
Letra: Francisco Brasil
Música: Kiko Goulart
Intérprete: Quarteto Coração de Potro

2º LUGAR – Troféu Capitão Rodrigo
Na Hora do Aperto – Milonga
Letra: Eduardo Munõz
Música: Cristian Camargo
Intérprete: Marcelo Oliveira

3º LUGAR – Troféu Ana Terra
Figueirilha – Milonga
Letra: Henrique Fernandes
Música: Juliano Moreno
Intérprete: Pirisca Grecco

MÚSICA MAIS POPULAR – Troféu Tropeiro
Fina Estampa – Vaneira
Letra: Maximiliano Tchetuco
Música: Raineri Spohr
Intérpretes: Pirisca Grecco e Raineri Spohr

MELHOR TEMA ALUSIVO A CRUZ ALTA – Troféu Horácio Lopes
Eu Também Sou Cambará – Milonga
Letra: Jorge Nicola Prado
Música: Edu Novakoski
Intérprete: Edu Novakoski

MELHOR MELODIA – Troféu Vitor Salgado
Na Hora do Aperto – Milonga
Letra: Eduardo Munõz
Música: Cristian Camargo
Intérprete: Marcelo Oliveira

MELHOR ARRANJO – Troféu Alberto Raichardt
Laço de Estância – Chamarrita
Letra: Francisco Brasil
Música: Kiko Goulart
Intérprete: Quarteto Coração de Potro

MELHOR LETRA – Troféu Rubens Dario Soares
Laço de Estância – Chamarrita
Letra: Francisco Brasil
Música: Kiko Goulart
Intérprete: Quarteto Coração de Potro

MELHOR INTÉRPRETE – Troféu Jorge Freitas
Lu Schiavo, na música “Picumã”

MELHOR INDUMENTÁRIA – Troféu Blair Carvalho
Quarteto Coração de Potro

MELHOR CONJUNTO VOCAL – Troféu Airton Machado
São João da Uma E Quinze – Xote
Letra: Eduardo Muñoz
Música: Cristian Camargo
Intérpretes: André Teixeira, Cristian Camargo e Roberto Borges

MELHOR INSTRUMENTISTA – Troféu Arthur Bonilha
Jonatan Dalmonte
Bandoneon na música “Pescador de Soles”

*Fonte: Redação – Tertúlia Web

Agenda